Home

Corrupção: viaduto de BH só tinha um décimo do aço necessário

O viaduto que desabou, durante a Copa, em Belo Horizonte, foi construído com 1/10 do aço necessário. Concluída a perícia de resistência dos materiais e cálculo estrutural este foi o laudo.

O consórcio Cowan/Delta apresentou, na terça (22), apresentou o resultado da perícia feita no projeto do viaduto “Batalha dos Guararapes”, que caiu no último 3 de julho, na avenida Pedro I, em Belo Horizonte.

A empresa informou que foram detectadas falhas de concepção do projeto executivo feito pela Consol, o que provocou a queda do ramo sul do viaduto. O documento do projeto avaliado pela construtora foi fornecido pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap).

Na entrevista coletiva, representantes das construtoras Cowan/Delta informaram que houve erro de planejamento do projeto executivo, exatamente na quantidade de aço que deveria sustentar o pilar do viaduto. Esta carência foi a principal causa do desabamento. Com o erro, um dos pilares afundou, provocando a tragédia. A perícia determinou a demolição das outras alças do mesmo projeto. A Prefeitura de BH e a empresa de cálculo estrutural ainda não se manifestaram.

Listras & op art: Dries Van Noten na passarela

Num mundo cada vez mais uniforme, sem novidades, escravizado pela repetição, a mediocridade e o mercado banal, sobressai a moda criativa do estilista belga Dries Van Noten.

Elegância e vanguarda, harmonizadas com estilo e graça. Listras, cores intensas, vibram diante dos olhos da plateia encantada, a cada desfile.

Laranja, amarelo, roxo, verde, magenta, harmonizam com o prata, o cinza, o preto. Sedas, crepes, paetês, parceiros de lãs, cashemeares, veludos e flanelas. Alfaiataria impecável, feminilidade contemporânea.

Dries , nascido em Antuérpia, ganhou notoriedade em Bruxelas, Paris e Londres, desde a década de 1980 quando abriu seu atelier na Inglaterra.

Curiosamente, em 2006, ele disse: não quero ser um dos grandes. Tarde demais, ele já é nome de proa da cena fashion.

A exuberância da moda proposta por Dries Van Noten também pode ser até odiada e perseguida. Afinal, só não é perseguido quem não é novo.

A minúcia e o detalhe compõe a obra inovadora do estilista que colocou sua bela cidade natal no mapa mundi da moda.

O massacre do vôo MH17

Corpos caindo do céu, inusitada chuva de mortos (298) e destroços. Nenhum escritor de realismo fantástico foi capaz de imaginar cena tão terrível quanto a que se consumou no Leste da Ucrânia com a queda do jato da Malaysia Airlines abatido a tiros.

O vôo Amsterdan – Kuala Lumpur levava plêiade de cientistas e médicos humanitários dedicados ao combate à AIDS, para um congresso da Organização Mundial da Saúde. Muitos passaportes vermelhos – exclusivos de diplomatas ou funcionários em missão – entre os escombros. Revolta e desolação na Holanda e na Malásia com o saque dos mortos e os corpos insepultos privados de dignidade e respeito.

Em Washington, Barak Obama disparou: um grupo de separatistas não pode derrubar aviões sem equipamento e treinamento sofisticados. Isso deve ter vindo da Rússia. Segundo o presidente americano três aeronaves militares ucranianas teriam sido abatidas nas ultimas semanas.

Já o embaixador russo na ONU atribui á Ucrânia toda a culpa pela tragédia. As companhias de aviação do mundo todo estão evitando o espaço aéreo do Leste.

A versão mais mirabolante, postada na internet pelo jornal Russia Today, é de que os ucranianos imaginavam derrubar o avião do Putin – que voltava do Brasil – para provocar uma Guerra Mundial, mas erraram o alvo. Ambos os aviões são muito parecidos. Um estava na rota às 16h21 o outro às 15h44, hora local, disse.

Vêm aí os Jogos Olímpicos Rio 2016

Depois da Copa, agora a nova prioridade do Governo Brasileiro serão os Jogos Olímpicos do Rio-2016, tem dito o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, após encontro com a presidente Dilma Rousseff.  “Fiquei satisfeito ao ouvir que os Jogos e seu legado serão uma prioridade absoluta. Tanto ela e seu governo como o COI compartilham as mesmas prioridades.” O COI contribuirá com 1,5 bilhão de dólares aos Jogos, “o que deixará um enorme legado esportivo, econômico e social”, segundo comunicado do comitê.

A única pendência é a assinatura de um documento intitulado BRA um texto sucinto onde o governo federal diz que, no caso de cancelamento dos jogos vai retornar tal verba ao COI. A operação embute um risco, embora a probabilidade de mudança de sede seja quase zero. A presidente Dilma ainda não assinou e o recurso continua nos cofres de Lausanne.

KC-390, o vôo mais alto da Embraer

Perto do avião brasileiro KC-390, o norte americano C-130 Hércules, atual líder do segmento, vai lembrar um teco-teco, dizem os engenheiros da aviação militar. Até o final do ano o colosso deve riscar os céus pela primeira vez.

O Embraer KC-390 é um projeto de aeronave para transporte tático/logístico e reabastecimento em voo, que estabelece um novo padrão para o transporte militar médio. A Embraer almeja alcançar com o projeto a posição de ser o virtual substituto do C-130 Hércules para as demais Forças Aéreas de países que possuem em sua frota essa classe de cargueiro militar. A FAB já encomendou 28 unidades do modelo e cinco países já tem reservadas 32 outras aeronaves.

Marco na história da aviação militar com 34m de comprimento tem capacidade para atingir 80% da velocidade do som e carregar carros blindados de até 20 toneladas. É o voo mais alto da Embraer projetado para competir num mercado de 50 bilhões de dólares. A Embraer, privatizada desde 1994 adotou a diversificação de produtos e clientes e estabeleceu parcerias internacionais e a locação contínua de investimentos pesados. Hoje, ocupa o terceiro lugar no ranking das maiores fabricantes de aeronaves do mundo, logo atrás da Boeing e Airbus, diz a Veja através os repórteres Pieter Zalis e Bela Megale.

Festival de Dança de Joinville, maratona em sapatilhas

Com programação eclética aberta a todas as tendências, visando não só os iniciados em dança, o Festival de Dança de Joinville abre, quarta-feira, em Santa Catarina com grandes novidades, muito mais interação e abertura de palcos em outras cidades. Reúne 6.500 estudantes e profissionais nos 11 dias de duração. Já é considerado o maior festival do mundo em número de participantes.

Este ano expande fronteiras: realiza 10 Residências de Dança, nas cinco regiões do país. Ou seja, profissionais designados pelo festival vão trabalhar com grupos locais de outras cidades para descobrir outros talentos.

Nova modalidade é a mostra de dança Estímulo, onde espetáculos serão montados por grupos amadores que mereceram destaque nas competições de edições anteriores do festival. Serão investidos R$ 4.8 milhões com patrocínio da Lei Rouanet, do Governo de Santa Catarina e mais patrocínios diretos.

Tijolos de borracha, contra o barulho.

Já é possível ter uma casa a prova de som. Edificação tão bem isolada, capaz de garantir repouso e tranquilidade, mesmo quando passam na rua, carros tocando pancadão com volume de centenas de decibéis.

Os empresários curitibanos Andrea e Paulo Peciniski ergueram sua moradia com tijolos de borracha, blocos seguros, resistentes capazes de barrar o som. A ideia de criar os tijolos surgiu em 2010, na equação de reciclagem de 20 toneladas de lixo sem destino. Os Peciniski, donos da Solid Sound, fabrica de estojos de instrumentos musicais, acumulavam montanhas de etil-vinil-acetato (EVA) borracha recortada sobras do revestimento dos cases.

Com ajuda do IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo chegaram a formula dos blocos, misturando EVA triturado com cimento, água e areia. Enquanto o tijolo de argila comum absorve 10dB, os tijolos de borracha absorvem 37dB. O produto final foram 9mil tijolos. A casa da família Peciniski, de 550m² em Curitiba, projeto da arquiteta Eliane Melnick, é um paraíso acústico. Ali o silêncio reina absoluto.

Minha Casa, meu estádio

Os arquitetos Axel de Stampa e Sylvain Macaux, da Ecole d’Architecture de Paris-Belleville propõe apropriação residencial das arenas da Copa Fifa 2014. A ideia polêmica batizada de “Casa Futebol” materializa apartamentos de 105m² nos vãos das edificações, colossais.

Sua venda além de dar escala humana às desmesuradas construções pode amortizar a colossal dívida de financiamento.

Os estádios permaneceriam sendo utilizados para o futebol, apenas envoltos por condomínios.

As possibilidades são infinitas. O projeto, provocação de criatividade não conta com o consentimento dos arquitetos dos estádios padrão FIFA. Mas é um excelente argumento para a discussão de um possível uso múltiplo.

O mestre de arquitetura Vitruvio, responsável por alguns dos edifícios mais notáveis da antiguidade romana da Era do imperador Augusto, já ensinava que, para permanecer, os prédios devem ter firmeza, utilidade e beleza.

Oscar Niemeyer, João figueiras Lima (Lelé), Darci Ribeiro já fizeram isso no Sambódromo do rio, onde os amplos camarotes e tribunas funcionam durante o ano como salas de aula de escolas estaduais.  Assim o Brasil teria os condomínios Maracanã, Itaquerão, Arena da Baixada, Castelão, Pernambuco, Pantanal, Beira-Rio, Fonte Nova, Amazônia, Mineirão, Dunas e Mané Garrincha.

Encantamento em Capri, no desfile D&G

Num momento glorioso, a fantasia tornou-se realidade diante dos olhos dos felizes convidados.

Na mítica ilha de Capri, no cenário dos rochedos que já abrigaram o ninfeu da vila de veraneio do imperador Tibério César, o desfile dos estilistas italianos Dolce & Gabbana.

O espetáculo de alta moda encantou as poderosas editoras de Vogue Anna Winthour (EUA) e Alexandra Schulman (UK) e mais 200 celebridades convidadas, entre princesas da realeza do petróleo e personagens do jet set internacional, entre os quais a modelo Eva Herzigova e o ator Chiwetel Ejiofor .

Todos acomodados em românticas espreguiçadeiras de lona listrada de azul marinho e branco, com direito ao por do sol sobre o azul acetinado do mar Mediterrâneo.

O primeiro grupo de modelos chegou navegando e desembarcou de uma barca, ao som de violinos  e mandolinos napolitanos. As amplas saias, dos vestidos em estilo princesa romântica contemplaram as listras largas, padronagem típica do verão italiano.

Evocação em bordados e estampas, dos ladrilhos do claustro do convento de Santa Chiaia – glória de Nápoles , da palha e das pedrarias da ilha de Capri, dos limoncellos e dos peperoncini da Costiera Amalfitana, no corpete dos modelos.Em alguns dos vestidos, o amarelo dos limões era a combinação de ouro com diamantes amarelos. O vermelho das pimentas, sugerido por ouro vermelho e os corais do fundo do mar napolitano.

Puro encantamento. Gênio mediterrâneo, moda em todos os séculos deste a antiguidade.

Num momento glorioso, a fantasia tornou-se realidade diante dos olhos dos felizes convidadosPura veritá.

#teve Copa, mas não para nós

Na tarde gloriosa do Rio de Janeiro, o Maracanã repleto, banhado pelo sol e depois pela lua cheia,terminou a Copa FIFA no Brasil, o Cristo Redentor  iluminado com as cores da Alemanha, a seleção de futebol vitoriosa, diante dos aguerridos argentinos. Sob o olhar do mundo…

Na tribuna vip, a apreensão dos poderosos. O grito de guerra de Angela Merkel, a perplexidade de Dilma Rousseff diante de nova e estrepitosa vaia, com os deselegantes – e desnecessários – xingamentos.

Cristina Kirchner acertou ao ficar na Argentina, onde hoje vai ao primeiro aniversário do neto. Trocou o estigma de pé frio pelo frio da sua gelada Patagônia natal…

Nossa übermodel  Gisele Bundchen, trouxe a taça ao centro do gramado do Maracanã, pelo braço do jogador espanhol Pujol, equilibrando-se no maior salto do planeta.

A Copa de seis quilos de ouro acomodada numa maleta especial Louis Vuitton. Carlinhos Brown e Shakira deram o tom latino americano.

Lionel Messi foi condecorado como o melhor jogador do mundo, mas estava arrasado por não ter feito nenhum gol, e não ter conquistado a Copa.

Dilma, meio de lado, com semblante ressabiado, entregou rápidamento o troféu FIFA ao capitão alemão Philip Lahm, ao som de um coro nada simpático, a torcida brasileira no Maracanã a repetir refrão já ouvido no Itaquerão.

O herói da tarde foi o jogador Goetze, o mais ágil e menor do time germânico, autor do gol 1 X 0. Heróico também Bastian Schweinsteiger que, mesmo sangrando o rosto, após duelo corporal com o argentino Sérgio Aguero, jogou até a vitória final.Bonito também ver o empenho de ambos os times, como na foto de Miroslav Klose disputando a bola com Aguero.

A fibra de ambos os times equilibrada em jogo onde não faltaram sangue, suor e lágrimas. Bonito de se ver.

Não era um desfile de marionetes publicitárias, preocupadas em revelar marcas de cuecas, novas cores de shampoos tonalizantes.

Era o combate de atletas de verdade, campeões jogando seu destino, na arena do futebol.


Vivaweb Internet Todos os Direitos Reservados Margarita Sem Censura